12 / 04 / 2017 - 19h06
Pagamentos de Roços da Semana Santa movimentam a economia de São João do Arraial
Avenida Vicente Augusto nas proximidades Banco dos Cocais ficou pequena para tanta gente na manhã desta terça 11/04, a população literalmente tomou o quarteirão inteiro, era o início do pagamento dos Roços da Semana Santa em São João do Arraial.  
 
Com o pagamento, a prefeitura lança cerca de 120 mil reais no bolso das famílias de trabalhadores por meio do pagamento das diárias de roços da Semana Santa, “o conhecido desjejum”. Cerca de 50% deste valor, ou seja, algo entorno de 50 mil reais pagos em Moeda Local, o COCAL.
A tradição que havia sido quebrada nos últimos 4 anos, mas foi retomada fortemente este ano pela atual gestão da prefeita Vilma Lima (PT). Os roços, além de melhorar o aspecto da cidade, proporcionam renda extra para as famílias de baixa renda do município e representam uma injeção de dinheiro na economia local no período da Semana Santa gerando trabalho e renda.
 
Com dinheiro no bolso, a população compra mais, consome mais: o peixe, o macarrão… e passa uma semana santa mais tranquila, é o que afirma o senhor Domingos Pompilio, um dos encarregados dos roços. Pompilio diz estar muito feliz com a volta dos roços da Semana Santa e afirma que a população aplaude a iniciativa da prefeita Vilma Lima (PT).
 
“A prefeita informa que com o pagamento das diárias foram injetados mais de 120 mil reais na economia local. E dinheiro no bolso do trabalhador que vai aquecer a economia local, isso é muito importante para os munícipes, pois representa mais vendas para o comércio, mais dinheiro no bolso das famílias trabalhadoras e mais distribuição de renda para o povo”.  
A prefeita encerra destacando que os recursos utilizados para os pagamentos das diárias de serviços da Semana Santa, serão pagos inteiramente com recursos do tesouro municipal, economizados ao longo dos primeiros meses da sua gestão à frente à prefeitura municipal. “Esse foi um compromisso que assumi perante o povo da minha terra, gastar os recursos do município com as pessoas que mais precisam dele". Finaliza.